Papo Torto
Pular

Crítica – Em Ritmo de Fuga

Publicado:   julho 27, 2017   Categoria:Criticas , Filmes e séries , OpiniãoEscrito por:Bruno Castro

Edgar Wright é quase como um Beethoven do cinema. Indubitavelmente impressionante é a lucidez presente em seus filmes e o seu cuidado com os mínimos detalhes, sejam eles visuais, narrativos ou, até mesmo, sonoros. E em ‘Ritmo de Fuga’ não poderia ser diferente. Temos aqui uma história que brinca de ser história, que diverte, adverte e emociona. Adverte, pois se comunica tanto com o espectador mais atento aos detalhes, quanto aquele que pretende apenas ver uma boa ação ou um bom romance-musical. Uma tríade já muito utilizada no cinema, mas que aqui se apresenta como algo novo pela forma extraordinariamente criativa com que o enredo é lapidado e exposto.

‘Em Ritmo de Fuga’ não se trata de uma história complexa, nem de tato profundo e reflexão exacerbada. Se trata de entretenimento e descontração em sua mais pura forma. Nada é levado a sério – nem mesmo um roubo a banco -, até que a parte dramática entre em cena para alimentar caracteristicamente as personagens.

Entre cenas de ação bem orquestradas, vemos um trabalho de captação bem definido e, consequentemente, uma boa mise-en-scène. O storyboard é notável, tornando o longa farto de cenas marcantes. Cenas estas que casam com a música de fundo em uma edição primorosa, que consegue criar uma partitura até em um tiroteio. A emoção é criada em torno disso.O romance acompanha a vida tempestuosa de Baby, um rapaz que entra no mundo do crime sem entender sobre suas consequências. A mensagem “uma vez no mundo do crime, sempre no mundo do crime” é, nas entrelinhas, relembrada a todo momento e personificada no Doc de Kevin Spacey, uma figura sombria, mas, ao mesmo tempo, paternal quando se dirige a Baby.

O elenco é voluptuoso. Jamie Foxx consegue imprimir insegurança sobre o destino de Baby a cada segundo em tela. Jon Bernthal é como pólvora, sempre aguardando o momento da explosão, e Baby, um sujeito a princípio estranho, mas que facilmente chama a atenção pelo seu modo de vida, seu passado conturbado e pelo próprio romance.

‘Em Ritmo de Fuga’ é um filme que não aparenta ter defeitos relevantes. É uma obra palpável do início ao fim, que entretém o espectador pela criatividade exposta em linguagem sonora e visual, por meio de Direção, Roteiro, Edição e Trilha Sonora formidavelmente bem-alinhados.

Nota: A+ 😀

Confira o trailer:

Visualizacões:   55   Comentários:   0   Curtidas: 0
Comentar (pelo Facebook)

Deixe uma resposta

A password will be emailed to you.