Papo Torto
Pular

Crítica – CORRA!

Publicado:   maio 29, 2017   Categoria:Criticas , Filmes e séries , OpiniãoEscrito por:Bruno Castro

‘Corra!’, de Jordan Peele, é mais uma indicação de que o gênero suspense-horror deve seguir mais vezes o caminho de baixo orçamento. Uma vez que estes não sofram tanto com a interferência dos estúdios quanto os iminentes blockbusters, a liberdade criativa eleva seu potencial por fornecer aquilo que os bons roteiristas precisam para contarem uma história original, dotada de mais experimentalismo e de oportuna singularidade.

Jordan Peele

Peele, diretor de primeira viagem e roteirista provindo da TV, demonstra uma exímia perícia ao compor um suspense em constante diálogo com o espectador. Aos poucos, explorando tanto a linguagem sonora quanto a visual, Jordan nos conduz a um mundo banhado por um criticismo latente, de contexto envolvente e construção genuína.

Lakeith Stanfield

A forma com que o elenco representa a estranheza, onde o suspense se apoia, também é de se admirar. Em quase todos os personagens, nota-se uma constante e fluida mudança de comportamento, injetada pelo primoroso roteiro de Peele. Isso acaba facilitando a imersão do espectador à situação em que Chris (Daniel Kaluuya) se encontra, tornando-lhe capaz de torcer pelo personagem e desconfiar de qualquer outro ao seu redor. Quem sabe se portar mais próxima à neutralidade é Allison Williams, intérprete de Rose, a namorada de Chris. Williams, assim como Catherine Keener e Bradley Whitford, entende a importância de sua personagem no enredo e sabe trabalhar muito bem sobre ele. Também vale menção a frieza emotiva que Betty Gabriel consegue incutir em Georgina e a dualidade verossímil de Lakeith Stanfield, que vive Andrew.

Betty Gabriel

A sensação de cárcere repassada pela cinematografia de Toby Oliver é constante, mesmo em campos abertos. Dentro da residência dos Armitage, é notável o cuidado em nunca se mostrar uma saída. As paredes quase sempre formam uma jaula sobre o elenco, e o uso de closes amplificam esse sentimento claustrofóbico. Sentimento este que se estende a Chris através da impressão do personagem estar sob constante observação. Cercado por competentes coadjuvantes, tudo se direciona ao protagonista interpretado por Kaluuya, que assume seu papel de forma escrupulosamente expressiva.

‘Corra!’ nos presenteia com um suspense atraente, de linhas concisas, mas ricas de significado. Linhas que vão sendo habilmente amarradas até que, com um golpe de navalha afiadíssima, um fio é deixado para trás e uma boa história é concluída.

NOTA: A+ 😀

Corra! já se encontra em exibição em todo o território nacional, mas CORRA, pois em breve não mais estará.

Confira o trailer:

 

Visualizacões:   74   Comentários:   0   Curtidas: 0
Comentar (pelo Facebook)

Deixe uma resposta

A password will be emailed to you.