Papo Torto
Pular

Crítica #2 | Alien: Covenant

Publicado:   maio 11, 2017   Categoria:Criticas , Filmes e sériesEscrito por:Dick Farney

Todos sonhamos com o encontro entre o criador e sua criatura. Muitos aguardam a descida de um homem das nuvens e, enquanto isso não acontece (se é que vai acontecer) tivemos o prazer de vislumbrar um desses reencontros. O diretor norte americano Ridley Scott, criador da obra prima do terror espacial Alien: O Oitavo Passageiro (1979), teve seu segundo reencontro com sua criatura.

Prometheus (2012), um prólogo distante do primeiro filme da saga Alien é aquele filme que deixou uma pulga atrás da orelha de muita gente: Seria esse mesmo um filme que explicaria a criação do temido monstro? A confirmação veio com um filme que lembra a produção de 1979. Cenas com corredores escuros e salas cheias de equipamento pesado dão um tom muito mais amplo à nave que aborda a tripulação. O filme tem um ritmo constante mas em certos momento se torna lento demais até que a ação e o terror realmente comecem.

O aparecimento do primeiro alienígena dá um choque nos telespectadores que já estavam sob certa pressão. E ainda conta com uma novidade que vai deixar os fãs atônitos.

Com uma exploração mais completa do universo e da biologia dos aliens, Michael Fassbender agora vem em dose dupla, interpretando Walter e David. É impossível não se sentir desconfortável com os sintéticos da saga Alien. Por mais humanizados que eles possam parecer, sempre causam uma estranheza no público e deixam suspensa a sensação de que em um caso de pânico eles não se darão ao luxo de ter medo.

Ridley tenta de forma simples criar uma ponte que ligue a protagonista Daniels, interpretada por Katherine Waterson e a badass Ellen Ripley. Embora tenham motivações diferentes para odiar o alienígena, que neste filme é mais agressivo que em qualquer outro, Daniel mostra que tem colhões de um modo meio forçado na hora de encarar o monstrengo.

Os efeitos especiais e maquiagem, como sempre, dão um show a parte. Não deixando de causar um nojinho básico em quem vê as cenas de anatomia dos aliens em seus diversos estágios que são apresentadas no filme. Isso inclui aparições bem próximas com um neomorfo (uma espécie de alien diferente do que conhecemos, com características mais humanizadas). Confira nas imagens abaixo:

Este slideshow necessita de JavaScript.

Alien: Covenant é uma obra prima na arte do terror alienígena e promete dar aos fãs explicações convincentes sobre a linhagem dos aliens e como os seres humanos interferiram em nessa história. Vale a pena conferir!

NOTA: A-

Visualizacões:   49   Comentários:   0   Curtidas: 0
Comentar (pelo Facebook)

Deixe uma resposta

A password will be emailed to you.