Papo Torto
Pular

Crítica II – LOGAN, um guia para eternizar personagens (SEM SPOILERS)

Publicado:   fevereiro 26, 2017   Categoria:Criticas , Filmes e séries , OpiniãoEscrito por:Bruno Castro

Se despedir de um ator identificado no mundo inteiro pelo nome de seu personagem é difícil para qualquer fã. E quando este mesmo ator se apresentou em 9 filmes, o primeiro em 2000, e se tornou parte da infância de toda essa galera dos anos 90, a dor parece ainda mais tangível. Orquestrar uma despedida à altura de alguém tão importante assim é uma tarefa quase hercúlea no cinema atual, mas, para a alegria de todos, o Diretor James Mangold parece ter conseguido entregar o Wolverine de Hugh Jackman que todos queriam ver nas telonas por uma última vez.

jackman

Não tenha dúvida! Wolverine está de volta, e em sua melhor forma! Desta vez, muito mais como Logan, em uma trama ainda mais dramática que as anteriores e fora do padrão da maioria dos filmes de super-herói – como o próprio Hugh afirma. Ele está mais velho, mais vulnerável – tanto física quanto emocionalmente –, o que se encaixa muito bem sobre a sua verdadeira história e é interpretado por Jackman de uma forma nunca antes vista. Logan sempre foi o responsável pelas escolhas mais complicadas, o tipo de perfil de que todos precisam em seus momentos mais difíceis, mas que os mesmos têm de lidar ao se depararem com a personalidade forte presente entre adamantium e regeneração corporal acelerada. Considerado como um filho por professor Xavier (Patrick Stewart), ele deve agora cuidar de seu pai, agora bem debilitado. Um Patrick Stewart que, inclusive, está muito bem no papel, que transmite sua confusão interior de forma tocante e que ainda abre espaço para cenas cômicas e serenas. Chega a ser impressionante ver no que aquele Xavier dos primeiros filmes dos X-men se tornou antes mesmo de Stewart abrir a boca. Aliás, muito da riqueza desse filme está no silêncio, arraigado a ele das partes mais dramáticas às mais misteriosas.

patrick

O roteiro de James Mangold, Scott Frank e Michael Green equilibra muito bem a ação com o senso de jornada e o drama. A exposição transmite informações desde a cena de início, injetando mais instrumentos em momentos-chave no decorrer do filme sem inserir monotonia à trama. O plano de fundo é um campo de perseguição que cada vez mais cerca o protagonista, e a carta-branca para a exploração da violência traz deleite ao seu desenvolvimento (OBRIGADO, Deadpool!). Cenas impactantes são formadas em cima disso. A alternância de tom é repentina e causa surpresa ao espectador. Um momento de tranquilidade se transforma em momento inquietante em questão de segundos. Mas não só de tensão Logan se cria. Há, também, brechas de serenidade entre tudo isso. Momentos de esperança e senso de dever cumprido que eternizam personagens.

hugh

A parte técnica do filme também não deixa a desejar. Temos a cinematografia sólida de um John Mathieson que transita, sempre que possível, entre quadros mais quentes. Das cores vibrantes de um cassino à opacidade de um sanatório, John se faz sempre presente. Neste quesito, o melhor já se encontra no trailer, sendo apenas uma extensão daquilo que já foi apresentado nele – o que já é um material bom, por sinal, e muito melhor do que a maioria dos filmes baseados em quadrinhos, mas que poderia ser ainda melhor. A mise-em-scène também acompanha o mesmo nível de reprodução, sendo bem prática nas cenas de ação, sem deixar o espectador perdido no emaranhado de cortes provocados por estas cenas. A trilha também segue o mesmo ritmo, nunca se sobrepondo à imagem de forma negligente.

logan-e-x23

Logan tem mais sucesso em eternizar personagens do que em introduzir outros. Tem seu enredo marcado por cenas memoráveis, e conta com uma cinematografia que torna tudo isso estável e muito bonito visualmente. Fecha o ciclo de personagens com elegância e sutileza, e já deixa saudade aos fãs que conheceram Wolverine através de Hugh Jackman e Professor Charles Xavier por meio de Patrick Stewart, que também anunciou que este seria seu último filme nos X-men.

Logan estreia em 2 de março nos cinemas de todo o território nacional.

Nota: A+ 😀

Compartilhe e ajude o nosso site a crescer!

Confira o trailer!

E você? O que espera de Logan?

Comente abaixo!

 

Visualizacões:   43   Comentários:   0   Curtidas: 0
Comentar (pelo Facebook)

Deixe uma resposta

A password will be emailed to you.