Papo Torto
Pular

Crítica – Quatro Vidas de Um Cachorro

Publicado:   janeiro 26, 2017   Categoria:Criticas , Filmes e séries , OpiniãoEscrito por:Italo Goulart

Apesar de toda polemica que cercou a produção na ultima semana, em nada atrapalhou o resultado final do filme ‘Quatro Vidas de Um Cachorro’. O longa baseado no livro homônimo de W. Bruce Cameron consegue ser cativante, envolvente e emocionante e passa longe dos estereótipos dos filmes de animais de Sessão da Tarde.

Na trama, acompanhamos a história de Bailey, um cachorro que até então tem uma vida normal junto com seu dono Ethan em meados dos anos 60, onde ambos acompanham o crescimento um do outro, se metendo em algumas divertidas confusões e tendo uma convivência normal de ser humano e seu pet. Até que fatidicamente Bailey morre e retorna em outro corpo, outro cachorro, em uma nova vida e uma nova chance de fazer alguém feliz. A partir daí, Bailey vai em busca de saber o real significado de ter voltado e vai atrás de identificar sua missão na Terra e isso vai acontecer como o titulo sugere, mais algumas vezes, mas nada vai tirar do coração de Bailey seu primeiro e mais marcante dono Ethan.

O filme retrata toda a história no ponto de vista único do protagonista, no caso Bailey, o cachorro, em sua primeira vida, com uma grande dose de um humor inocente e cargas pesadas de dramaticidade, o filme consegue não só fazer rir, como vai tirar lágrimas de sua audiência.

O diretor Lasse Hallstrom já tinha mostrado essa capacidade de emocionar e envolver no filme Sempre Ao Seu Lado (2009), onde conta a história de lealdade entre um ser humano e um cachorro, filme esse que é sempre lembrado em qualquer conversa de filmes emocionantes e que fizeram alguém chorar, o diretor sueco acertou de novo.

O roteiro que ficou a cargo de W. Bruce Cameron (autor do livro), Cathryn Michon e Audrey Wells não só consegue nos dar uma perspectiva muito interessante e agradável do ponto de vista do cachorro, como também fazer uma história condizente com a realidade de quem convive com seu animal de estimação desde quando são filhotes até a triste e inevitável morte deles.

De forma muito inteligente, a trama principal foi mostrada logo no começo na primeira vida de Bailey, sendo também a história mais longa e a mais marcante. Trazendo um clima agradável e nos fazendo até esquecer de que era necessário o cachorro morrer para ter suas outras três vidas. O filme envolve de maneira fácil e divertida, até que nos deparamos com a inevitável morte do cachorro, onde por incrível que pareça somos pegos quase de surpresa.

‘Quatro Vidas de Um Cachorro’ por tratar de um assunto sensível e envolver uma dose de espiritualidade, talvez não seja um filme para todos, mas é belo em sua história e em sua execução.

‘Quatro Vidas de Um Cachorro’ ESTREIA DIA 26/01/2017 EM TODO O BRASIL

Visualizacões:   37   Comentários:   2   Curtidas: 0

2 Comentários

27 de janeiro de 2017
Dou conta desses filmes não kkkkkkkkkkkkk Choro que nem criança. Obs: Texto muito bem redigido rapaz, parabéns!
27 de janeiro de 2017
Vlw jovem. Assista ao filme, só vai ser mais um que vai chorar, ninguém resiste.
Comentar (pelo Facebook)

Deixe uma resposta

A password will be emailed to you.