Papo Torto
Pular

#NosFones: Amiri – Apollo/Rude Bwoy. A pá de cal nessas tretas de diss que me disse.

Publicado:   outubro 27, 2016   Categoria:Música , OpiniãoEscrito por:Jota1

Entre EP´s e raps soltos aqui e ali. Amiri, que nem estava tão sumido assim como o mesmo sugere no som – lançou dois EP´s no ano passado – chega com um som que de fato faz jus ao nome de “Apollo”, se considerarmos o deus grego e filho de Zeus. “Essa é pra quem queria me ouvir num beat de trap”. Diz o MC numa prova que sim, ele pode rimar mesmo nesse “ritmo” atual onde parece que a letra fica em segundo plano. Felizmente, não é o que acontece aqui e ele deixa isso claro abrindo o som: “Mano, ver MC que não tem apreço nenhum pelas letras é igual ver gambé matando pobre e alterando a cena do crime”. Em um 2016 que muitos mcs falam de recalque, doenças venéreas e futilidades. Só esse pequeno verso já me faz comemorar ao ouvir esse(s) som. Fora o(s) beat(s) né?! Essa batucada que vem “Rude Bwoy” é sensacional e tão brasileira, que dá uma sensação tão bacana nesses tempos onde MCs do Brasil querem cada vez mais parecer serem gringos.

Mas a música não é uma diss pra ninguém, pelo menos diretamente. É melhor ouvi-la na sensação de ver o cenário todo e analisar “O que você fizeram com a cena?” . Essa é a ideia! Eu bem que vinha acompanhando as tretas pós “Sulicídio”. Aí o Costa Gold respondeu, fulano analisou, a Lívia veio, ae depois veio o Nocivo Shomon que fez a diss em cima da diss e AAAAHH porra cadê a ideia? – Apesar de soar tão esquisito como ele se saiu melhor nessa treta toda. Vai acabar acontecendo que nem a treta West/East nos EUA nos anos 90, só que virtual? Por favor! A gente sabe a merda que isso vai dar – E como a mídia ADORA isso. Pra molecada que acha tudo isso “daora” e necessária pro “game”, parem de viajar! Rap não é troca de ofensas entre MCs. Não vou ter que explicar de novo né?

Isso tudo deixa mais claro e impressionante como o disco póstumo do Sabotage fica tão atual e ao mesmo tempo necessário nesses tempos em que o Rap Nacional vem parecendo se perder na sua identidade. É por isso que os MCs das antigas vão chegar. Vão questionar o que diabos tá acontecendo com a cena. O Rap Nacional é forte demais para virar uma piada de si mesmo, como nada mais que músicas analisadas em canais do Youtube. O Rap Nacional é parte da cultura do Brasil. Seja de protesto, de contexto social ou o que for. Rap é ideia forte. Mais groove e menos grave. Mais Rap e menos trap.

Visualizacões:   123   Comentários:   3   Curtidas: 0

3 Comentários

27 de outubro de 2016
Curti, mesmo não sendo o tipo de som que ouço.
27 de outubro de 2016
Cara o fato é, e aceite, vai piorar muito antes de melhorar. Nós brasileiros somos ótimos em banalizar tudo e estragar as coisas... aconteceu com futebol, aconteceu com jiu-jitsu, aconteceu com o punk, aconteceu com o metal, aconteceu com comidas gourmet, acontece com as cervejas especiais e por ai vai... eu acho que caras como o Amiri vão correr em paralelo como deve ser. Mas a cena em si vai piorar, pq quem faz a cena hoje são os jovens e os jovens são inconsequentes. Pela minha vivencia eu acredito piamente que vai piorar mas torço com muita fé para que não aconteça.
31 de outubro de 2016
Concordo plenamente. O bacana é vermos que ainda há uma resistência dos veteranos.
Comentar (pelo Facebook)

Deixe uma resposta

A password will be emailed to you.