Papo Torto
Pular

O que achamos da série ‘Luke Cage’

Publicado:   outubro 4, 2016   Categoria:Criticas , Filmes e séries , OpiniãoEscrito por:Italo Goulart

Uma série acertada para uma época certa. Com todos esses os casos de abuso policial em negros, que teve um aumento ou uma divulgação maior esse ano lá nos EUA, a série veio não só como uma espécie de manifestação, mas também como forma de mostrar uma força latente dos duramente sofridos por sua própria história, a comunidade negra e cada individuo que faz parte dela. 

Tem um Arquivo T engatilhado sobre o personagem e tudo o que você quiser saber sobre, em breve iremos postar.

Luke Cage
Luke Cage

O personagem foi criado no início década de 70, época em que os movimentos de libertação do povo negro era uma força tremenda nos EUA e pouco tempo depois da morte de Martin Luther King Jr e Blaxploitation(movimento de renovação e propagação da cultura negra norte americana nos meios cinematográficos).

Luke Cage veio para dar mais força a todos os movimentos da época e as histórias dele serem tiverem um cunho muito antirracismo. O que foi explorado de maneira bem simples e sutil na série.

Na série, Luke Cage é um ex detento que foi exposto a um experimento na prisão e que ganhou superforça e um certo nível de invulnerabilidade. 

Eles mudaram várias coisas em relação as histórias originais, inclusive parte de sua origem e até sua história, mas pra quem não conhece não vai fazer diferença, por que fizeram de maneira aceitável e não descaracterizaram o personagem.

A trilha sonora da série é toda baseada em músicas de cantores negros e que são parte da cultura negra norte-americana, principalmente o hip-hop.

Mike Colter(Luke Cage/Carl Lucas) mostra muita limitação em momentos onde precisaria se expressar mais e onde seria mais necessário um nível maior de dramaticidade, mas ninguém quer ver ele chorando ou ficando triste, queremos ver ele dando porrada.

Falando nisso, a série tem um problema que quase todo filme e outras produções têm quando se trata de um personagem forte, as cenas ficam mal construídas e por vezes mal feitas. 

Não assisti ainda Jessica Jones, mas comparado à Demolidor, as coreografias das lutas ficam muito superficiais e muito a baixo do nível já visto. 

A história flui bem até certo ponto, pra se mais exato ela se perde um pouco a partir do sétimo episódio, pois seguindo a fórmula do já citado Demolidor, eles focam a história tanto no mocinho como no vilão, e nessa altura eles começam a colocar mais personagens que viram o centro da trama e acabam se perdendo um pouco, mas tudo é resolvido.

Mariah Dillard
Mariah Dillard

E falando em vilão, temos Cornela “Cottonmouth” Stokes/Boca de Algodão(Mahershala Ali), um mafioso que quer comandar o Harlem não importa os meios que tenha que usar, mas ele é mal construído, sua motivação não fica muito clara e acaba virando um vilão muito subestimado. A prima de Cornela, a vereadora Mariah Dillard(Alfre Woodard), seguiu uma carreira politica, mas vive se metendo nas coisas do primo, ambos vivem nas sobras de sua avó que era uma mafiosa muito respeitada no Harlem. Mariah Dillard se nega a seguir os caminhos da avó. Nas HQs temos a Tia Black ou Black Mariah no original, vamos ver até onde o personagem de Woodard vai na próxima temporada.

Cornell ''Boca de Algodão" Stokes
Cornell ”Boca de Algodão” Stokes

Saindo dos vilões da família, aparece Shades Alvarez(Theo Rossi), ele é o Shades dos quadrinhos, ele cumpriu pena na mesma época que Cage em Seagate, inclusive ele era responsável por mal tratos em Cage por onde de um policial racista que não gostava de Cage. Na série ele é talvez o personagem mais carismático e mais bem construído de todo o seriado, com certeza ele vai dividir muita gente entre amor e ódio, mas eu adorei, é o meu personagem preferido da série.

Shades
Shades

Shades é lacaio do Cascavel, mas aparece para auxiliar Cornela em sua caçada a Luke Cage, mas com algumas mudanças de vento ele acaba indo se aliar a outra pessoa.

Cascavel/Diamondback/Willis Stryker(Erik LaRay Harvey) é o personagem mais mal construído, adaptado e foi bruta mente descaracterizado de toda a trama. Tal qual fizeram em Wolverine:Origins, cometeram o mesmo erro grotesco aqui, que não engrandeceu em nada a narrativa, se vocês assistiram o filme, quando assistir a série vai entender o que estou falando.
Cascavel na série, é um mafioso que está por traz das maiores façanhas de Cornela, ele é temido e impiedoso com todos, sejam com aliados ou inimigos. Ele não tem nenhum poder, assim como nas HQs, mas nas revistas ele é um perito em facas e espadas, coisa que foi pouquíssimo explorada na série, pra falar a verdade só uma cena especifica ele mostra que é bom nisso. Ele é chefe do Shades.

Cascavel
Cascavel

Outra personagem que faz parte do centro de tudo é a Misty Knight(Simone Missick), uma detetive da policia que atua no bairro do Harlem onde cresceu e foi criada. Ela também sobre bastante com a adaptação, mas se encaixa bem na proposta da série. Ela deveria ser o elo que ligaria o Luke Cage ao Punho de Ferro, já que o Punho de Ferro era seu namorado e por conta de algumas situações, levaram Cage e Punho de Ferro se enfrentarem, isso nas HQs, na série Punho de Ferro não tem nenhuma ligação mostrada com Misty. Ela é o personagem mais chato e instável da série, chega a dar raiva em certos momentos.

Misty Knight
Misty Knight

Agora vem o personagem destaque, mas que não faz parte diretamente da história, Claire Temple(Rosario Dawson) a enfermeira de Hell’s Kitchen ganha seu maior destaque até aqui em toda a série e ganha uma importância muito grande, ela vai ser o grande elo que juntará todos os Defensores, mas ela também sofre um pouco com a adaptação. Nas HQs ela é assistente do Dr.Noah Burstein, responsável pelo experimento que transformou Luke Cage, aqui eles acabam tendo uma pequena ligação, mas nada demais. Destaque também para a mãe de Claire, Soledad Temple, interpretada pela sempre linda e talentosa(e brasileira) Sonia Braga, que consegue roubar a cena nas poucas em que aparece.

Claire Temple
Claire Temple

A série usa de todos os elementos que os filmes com a mesma temática usam, uma barbearia respeitada por todos, onde se conversa muito sobre esportes e sobre os acontecimentos da cidade, uma comunidade em uma eterna reestruturação contra a violência crescente, abusos policiais, jovens indo para a marginalidade, usa de vários esteriótipos também, mas é uma bela e grande homenagem a tudo que foi feito antes.

Uma boa sacada do personagem em si, é que ele sempre anda de capuz, fazendo ser visto quase como marginal e suspeito, mas mostra que isso é só mais um artificio para ele poder exercer seu papel de herói.

Apesar de dar uma esfriada no meio da temporada, ela consegue se reerguer e ter um final digno. Boa parte dos mistérios são resolvidos e tudo é posto no seu devido lugar. E o último episodio nos prepara bem e aumenta a ânsia por ver a próxima série, Os Defensores, a série vai estar disponivel em 2017 sem data prevista, junto com a série do Punho de Ferro que vem antes.

Parece que ano que vem a Netflix vai priorizar duas séries de heróis, Punho de Ferro, Defensores e depois as continuidades das séries já lançadas, isso segundo esse tweet acima da Natalie Abrams, uma das envolvidas nas produções.

maxresdefault-1

DAS HQS PARA A SÉRIE (COM SPOILER!!!!)

Vou falar do que muda das HQs para a série.

A ORIGEM

Nas HQs: Luke Cage é escolhido para participar de um experimento em que pode reduzir sua pena, mesmo não sabendo do que se trata tal experimento. O experimento é financiado pelas Industrias Stark. O guarda de Seagate Rackham, prende Luke na maquina de experimento, fazendo Luke sofrer muita dor e tornando ele superpoderoso.

Na série: Luke é espancado quase até a morte por Shades e outro detento por ordens de Rackham, isso faz com quem a psicologo da prisão Reeva, que tinha sentimentos por Luke, pedir ao Doutor Burstein para que o salve, nisso o doutor coloca Luke na câmara de teste para salvá-lo. Rackham vendo que Luke vai ser salvo e entregar ele, tentar matar Luke prendendo ele na maquina, fazendo com ele ganhe seus poderes. 

REEVA

Nas HQs: Ela é namorada de Cascavel/Diamondback/Willis Stryker, com medo das atitudes que ele está tendo, decide terminar e pedir ajuda para Luke.

Na série: Ela é assistente do Doutor Burstein(nas HQs era a Claire Temple), tem um romance com Luke.

IDA PRA PRISÃO

Nas HQs: Willis Stryker achando que Reeva terminou com ele pra ficar com Luke, arma um plano para mandá-lo para prisão. Ele rouba drogas do Cornela “Cottonmouth” Stokes e coloca a culpa em Luke, fazendo ele ser preso

Na série: Willis e Luke são preso por roubar um carro, o pai (que é pastor de uma igreja e influente no Harlem) de Luke intervem e em vez dele ser mandado para a prisão, tem a opção de virar um fuzileiro, mas não fica muito claro por que ele é mandado para Seagate.

RELACIONAMENTO LUKE CAGE E WILLIS STRYKER

Nas HQs: Eles cresceram juntos no Harlem cometendo alguns pequenos crimes. Eram melhores amigos, até Willis achar que Reeva trocou ele por Luke

Na série(GRANDE SPOILER): Eles também cresceram no Harlem e são amigos, mas Willis descobre que o pai de Luke também é seu pai. A mãe de Luke Cage não podia ter filhos, então o pastor começou a ter um caso com a secretária, a mãe de Willis, e ela teve um filho que o pastor sempre negou e pagava pra ela ficar calada. Dois anos depois milagrosamente a esposa dele fica grávida e nasce Luke Cage. Willis por ser sempre negado pelo pai e achar que Cage era seu preferido, cresce com um sentimento forte de inveja por seu irmão. Motivação que o faz fazer tudo que ele faz para prejudicar Cage durante a série.

MISTY KNIGHT

Nas HQs: Detetive, ela perde seu braço numa explosão. Por conta do acidente, fica presa atrás de uma mesa no escritório sem fazer o que gosta. Tony Stark, seu amigo, faz um braço biônico pra ela, dando superforça e deixando ela livre para seguir sua carreira e abrir as portas para ser uma heroína. Ela é namorada do Daniel Rand/Punho de Ferro.

Na série: Ela é uma detetive de polícia, parece ter um poder sobrenatural de olhar fotografias e poder acompanhar todos os acontecimentos que passaram após ou antes do momento em que tiraram a foto. Tem um curto envolvimento com Luke Cage, mas nenhum com o Punho de Ferro.

CLAIRE TEMPLE

Nas HQs: Assistente do Doutor Burstein, ajuda no experimento que dá poder ao Luke Cage. Posteriormente vira namorada do Luke Cage.

Na série: Dando um tempo de seu trabalho com enfermeira em Hell’s Kitchen, ela está decidida a ajudar super-heróis, depois de sua experiência com o Demolidor, Jessica Jones e até o Luke Cage que ela ajuda quando Jessica leva ele para Claire salvá-lo. Ela vai ser o grande elo que vai unir todos os heróis. Ao final do último episódio, Luke é preso e ela disse que conhece um ótimo advogado que pode ajudar, claro que é o Matt Murdock. E ela decide que quer ficar autossuficiente e se defender, ela vai se matricular em aulas de autodefesa, ministrada por Daniel Hand, o Punho de Ferro. 

Visualizacões:   220   Comentários:   1   Curtidas: 0

1 Comentário

[…] estamos digerindo o quão foda é a série do Luke Cage, da Marvel/Netflix. Meu brother Ítalo já deu os pitacos dele sobre a série e eu achei basicamente o mesmo. A diferença é que, pra […]
Comentar (pelo Facebook)

Deixe uma resposta

A password will be emailed to you.