Papo Torto
Pular

Música velha faz clip novo?

Publicado:   agosto 16, 2016   Categoria:Cronica torta , Vale o cliqueEscrito por:Jorgelândia

Por um pedaço de pão, pela força, pela fome ou pelas calçadas da fama. Façam suas apostas e se surpreendam. São poucos os que acertariam o motivo do trabalho, da escrita, da necessidade de pausar o dia a dia para tecer meia dúzia de linhas para um site que até pouco tempo atrás não passava de uma piaba largada no oceano.

Por uma história a contar, para ter uma história para contar ou só para contrariar. Sempre um novo motivo me devolve ao mesmo lugar. Costas eretas (o máximo possível), pés no chão, cabeça na lua e mãos no teclado. Esse é o rito de passagem repetido semanalmente.

A facilidade de apagar sem deixar vestígios não é o que me faz preferir o word ao papel. Com exceção dos erros de português, são poucas as vezes que deleto uma ideia. Prefiro assumir o risco de deixar como está, com cheirinho dos vacilos e das ideias frescas. A velocidade na digitação acompanha mais de perto a velocidade do pensamento. Escrever demora demais!

Por acaso ou por um triz, nunca! Aliás, a prova disso é tão óbvia que parece invisível. Como aquela caneta que passamos horas procurando sem nos dar conta de que estava o tempo todo no bolso da camisa. Daí, quando notamos, bate uma vergonha de nós mesmo e o desejo de que ninguém tenha notado. Por sorte, há uma galera defé que, se ler as frases que iniciam cada parágrafo, vai entender que nada é por acaso. Faz parte ser a caneta perdida de vez em quando.

Num mês que vai chegando à metade e só falam (com razão) de Olimpíadas e Pokémon, resolvi fugir um pouco desse jogo já jogado e dar espaço para quem quer mais espaço. Perdendo o tom para enfrentar a atração das piadas prontas e assuntos batidos, há vezes em que a piaba perdida precisa perder o tom para escapar dos cantos das serias em alto mar.

Aos que, por ventura, tenham a curiosidade de entender, segue o link e tirem suas próprias conclusões:

Visualizacões:   33   Comentários:   11   Curtidas: 0

11 Comentários

Jessica Barbosa
16 de agosto de 2016
E HG agradece. E nós também :*
17 de agosto de 2016
Eu quem agradeço.
Adriano Rodrigues
16 de agosto de 2016
Show de bola! grande loiola...???
17 de agosto de 2016
Grande, lindo e joiado!
Keila
16 de agosto de 2016
Gessinger, um gênio! Belo texto! Belo Gessinger! ❤️
17 de agosto de 2016
Obrigadow. O veioLoiro é foda!
Mariana Valentim
16 de agosto de 2016
Ótima estruturação e referências. Não há como ler o texto sem cantarolar mentalmente a música. HG ficaria orgulho de vc. Abraço.
17 de agosto de 2016
Ahhh mas seria pedir demais que ele sentisse orgulho de mim.. Mas tamo ai junto e descolado vlw!
Mila
16 de agosto de 2016
Que foooda Tchuco.... É notória sua melhora do primeiro texto, prendendo a atenção até o fim... Também, olha a referência né? Não precisa dizer mais nada... Faz tempo que não comento, mas, sempre de olho... Enfim, pra não perder o costume... Quem diria que vc prestaria para alguma coisa... haha
17 de agosto de 2016
Valeu meu docinhodecocoqueimado! Me dê mais tempo e veja onde eu vou parar! kkk
Thais
5 de setembro de 2016
As ótimas referências me enviaram direto para o show do dia 27/08/2016. ? Sobre o escrever: pense no ato como um movimento intencional que te leva a algo palpável, como um debruçar-se sobre o escrito, sem a distância que te separa da tela do computador. ?
Comentar (pelo Facebook)

Deixe uma resposta

A password will be emailed to you.