Papo Torto
Pular

#SEXTATORTA – Também é #SEXTADELAS: Daenerys Targaryen

Publicado:   julho 2, 2016   Categoria:#SextaTorta , Bio da Semana , Feminista , Filmes e séries , HQ´s e Livros , Internet , TVEscrito por:Letícia Cotta

Boa tarde, Caro Tortense! Pronto para mais #SEXTATORTA?

Recentemente, a ala feminina do nosso site resolveu protestar e dominar também a nossa tão sagrada sexta feira e, por isso, haverá uma série de “sextas de representatividades” – tudo isso enquanto os meninos aproveitam o dia de folga! Então aperte bem o seu cinto, pegue já sua pipoca, e se prepare para a #SEXTADELAS!

Para quem não conhece a série, um breve resumo:

While a civil war brews between several noble families in Westeros, the children of the former rulers of the land attempt to rise up to power. Meanwhile a forgotten race, bent on destruction, plans to return after thousands of years in the North. (Em tradução livre: “Enquanto uma guerra civil envolve seriamente as famílias mais nobres de Westeros, os herdeiros do antigo governante tramam para subir ao poder. Enquanto isso, uma raça esquecida, próxima à extinção, planeja seu retorno após milhares de anos ao Norte”)

Sinopse de Game of Thrones, disponível no IMDB.

Procurando motivos para ver Game Of Thrones? Se liga, também, nessa nossa resenha da série!

Imagem oficial e promocional da sexta temporada. Fonte: HBO

E que maneira melhor de começar, senão com a personagem mais 8 ou 80 da série?

 Daenerys Nascida da Tormenta, da Casa Targaryen, a Não Queimada, Mãe de Dragões, Mysha, Rainha de Prata, Criança de Três, Filha da Morte, Matadora de Mentiras, Noiva do Fogo, Rainha dos Ândalos, dos Rhoinares e Primeiros Homens, Senhora dos Sete Reinos, Destruitora de Correntes, Rainha de Meeren, Princesa de Pedra do Dragão…

 

Antes de mais nada: a família Targaryen era conhecida por ser incestuosa e casarem com os próprios irmãos, para manter a linhagem “pura” – o que não pareceu se repetir no núcleo de nossa personagem da semana. Além disso, a família também tem uma frase curiosa a seu respeito: “Sempre que um Targaryen nasce, os deuses atiram uma moeda ao ar e o mundo segura a respiração para ver de qual lado cairá.

Dany é a filha mais nova de Aerys II Targaryen, o “Rei Louco”, e Rhaella Targaryen – além de ser uma das poucas personagens com POV (capítulo com Ponto de Vista) nos livros. Assim como a maioria dos Targaryen “de sangue puro”, possui olhos violeta e cabelos claríssimos, próximos ao prata. Tem três dragões (um escuro e maior, um esverdeado, e um com uma cor próxima ao prata), que são respectivamente Drogon, Rhaegal e Viseryion.

Daenerys Targaryen e a versão mais aceita de sua aparência. Fonte: Internet.

Tem como história de fundo o assassinato de seu pai pelas mãos de Jaime Lannister, “o Regicida”, durante um cerco de Tywin Lannister (então herdeiro da casa, e pai de Jaime, Cersei e Tyrion). Daenerys nasceu durante uma das piores tempestades na terra-natal dos Targaryen, Pedra do Dragão (daí um de seus títulos: “Stormbringer”, vulgo “Nascida da Tormenta”), e teve a mãe morta assim que souberam que herdeiros sobreviveram – mas, misteriosamente (e graças ao tio Varys, a Aranha e Mestre dos Sussurros, ao qual falaremos em alguma #SEXTA TORTA), ela e Viserys, “o Rei Pedinte”, seu irmão mais velho, sobreviveram.

AVISO: O VÍDEO ABAIXO PODE CONTER SPOILERS PARA QUEM NÃO ACOMPANHA A SÉRIE

“Mil telhados se estendiam abaixo dela, pintados em tons de marfim e prata pela Lua. Em alguma parte, sob esses telhados, os Filhos da Harpia estavam reunidos para encontrar maneiras de matá-la e a todos que a amavam, e de voltarem a pôr seus filhos a ferros. Em alguma parte, lá em baixo, uma criança chorava faminta por leite. Em alguma parte, uma velha jazia, a morrer. Em alguma parte, um homem e uma donzela se abraçavam e remexiam as roupas um do outro com mãos ávidas. Mas, ali em cima, só haviam reflexos do luar em pirâmides e fossos, sem quaisquer sugestões do que haveria por baixo.
Ali em cima, só havia ela, sozinha.
Era do sangue do dragão. Podia matar os Filhos da Harpia, e os filhos dos filhos, e os filhos dos filhos dos filhos. Mas um dragão não podia alimentar a uma criança e nem atenuar a fome de uma moribunda.
E quem se atreveria, algum dia, a amar um dragão?”
As Crônicas de Gelo e Fogo, Daenerys Targaryen.

Teve uma infância conturbada, sem jamais ter um lar, além de um lugar que sempre se recorda nos livros – e que sabe que possui um limoeiro e fica em Westeros. Foi utilizada como barganha, pelo irmão, na tentativa de retornarem à Westeros (já que se encontram em outro continente, Essos), e forçada a casar-se com um líder de uma tribo dothraki. Nos livros, apaixonou-se por Khal Drogo, que a conquistou lentamente (não vamos entrar no mérito de como, ou se ela tinha escapatória – mas sim, ela foi estuprada, e forçada a sexo para consumar o casamento) – para o qual sempre retorna os pensamentos, ao longo de todos os livros.

“Deitada em seu estreito beliche, dava por si perguntando-se sobre como seria ter um homem novamente ao seu lado em vez de sua aia, e a ideia parecia melhor do que deveria. Às vezes fechava os olhos e sonhava com ele, mas nunca era com Jorah Mormont que sonhava; seu amante era sempre mais jovem e mais belo, embora o rosto de Sor Jorah nunca deixasse de surgir, como uma sombra em constante mutação. (…) No dia seguinte, tudo aquilo parecia um sonho. E o que Sor Jorah tinha a ver com o assunto? “É Drogo que eu desejo, o meu sol e estrelas” recordou Dany. “Não Irri, e não Sor Jorah, apenas Drogo”. Mas Drogo estava morto. Julgara que aqueles sentimentos tivessem morrido com ele, ali no deserto vermelho, mas um beijo traiçoeiro os havia trazido de volta à vida sem que ela soubesse como.”
As Crônicas de Gelo e Fogo, Daenerys Targaryen.

Daenerys Targaryen e seus três dragões. Artista: Kallielef.

Como visto no trecho acima, nota-se também que a rainha de dragões se deita, toda noite, com sua aia (Irri) – o que abre brecha para certas teorias que circundam a série atualmente.

Alheio a tudo isso, é válido lembrar (também) que possui por volta de apenas 16 anos – daí a “burrice” com que alguns fãs se estressam, já que a menina não tem conhecimento de mundo (apesar da propensão para a guerra) e frequentemente cai em armadilhas diplomáticas ou impasses éticos. No entanto, mostra-se uma personagem que, apesar de tudo (nos livros) ir contra ela, permanece. Resiste, luta e, aos poucos, mostra aprender com seus erros. Nos livros também existe uma espécie de profetiza (onde existem teorias de ser apenas a loucura Targaryen tomando conta) que se manifesta apenas quando Dany está sozinha, dizendo o que ela tem que fazer e para onde ir – e que apareceu muito rapidamente na série.

Seguem algumas das profecias feitas por Quaithe:

“Para ir ao norte, deve viajar para o sul. Para alcançar o oeste, tem de ir para o leste. Para ir em frente, deve voltar para trás, e para tocar a luz, tem de passar sob a sombra.”

“As lâmpadas de vidro estão queimando. Logo virá a égua descorada e, depois dela, os outros. A lula gigante e a chama escura, o leão e o grifo, o filho do sol e o dragão do pantomineiro. Não acredite em nenhum deles. Lembre-se dos Imortais. Cuidado com o senescal perfumado.”

Daenerys Targaryen é considerada (e, pelo menos, acha ser) infértil nos livros, uma vez que perdeu o “garanhão que montaria o mundo”, Rhaego – fruto da união entre ela e Drogo – e atualmente relata não menstruar há tempos (o que, para ela e suas amas, é visto como sinal de infertilidade). Além disso, também está perdida em algum lugar cavernoso onde Drogon a deixou.


Quer saber mais ou sanar dúvidas dos livros e da série, ao mesmo tempo? Clique aqui e vá direito para a “Wikipédia” de Game Of Thrones!
Já acompanha a série? Se liga nesse vídeo que fizeram, compilando toda a quinta temporada!

Visualizacões:   52   Comentários:   1   Curtidas: 0

1 Comentário

[…] nisso, se liga nessas três últimas sessões de #SEXTATORTA: #1 Claire Underwood, #2 Daenerys Targaryen e #3 Cersei […]
Comentar (pelo Facebook)

Deixe uma resposta

A password will be emailed to you.