Papo Torto
Pular

#SextaTorta – “Evil Empire” do Rage Against the Machine. Mesmo após 20 anos, álbum continua atual e ótimo para os ouvidos.

Publicado:   maio 6, 2016   Categoria:#SextaTortaEscrito por:Jota1

600px-ratmevilempire

Definitivamente há um sentimento de revival dos anos 90 acontecendo nos dias de hoje, e isso obedece uma teoria que já ouvi sobre o tema. Trata-se de que “O que estiver em alta/na moda hoje, é o que foi feito há 30 anos atrás“. Pelo menos dos anos 90/2000 até então, faz muito sentido, visto que a década dos anos 2000, mesmo com uma influência da musica digital, trouxe um ar de futurismo dos anos 80, lembra?

Hoje em dia, na TV e nos cinemas, estamos vendo remakes e reedições de filmes e séries dos anos 90. O seriado “Três é demais” É o exemplo mais óbvio disso e nos cinemas – somados a crise de criatividade da indústria – estamos vendo ressurgirem versões para “Os Caça Fantasmas“, “Jurassic Park” e por aí vai. As pessoas adoram uma nostalgia (eu incluso!)

Na música isso acontece de forma mais ativa ainda. Voltando ao ano de 1996, principalmente para os que, como eu, são fãs do rock e rap/hip-hop, os anos 90 foram uma época generosa para estes gêneros que tinham uma característica marcante: O espírito DIY. Mais precisamente, Do It Yourself (Faça você mesmo). Se nos anos anteriores a gravação de um disco era um processo elaborado que contava com toda uma logística de distribuição e marketing de gravadora e etc, nos anos 90, uma banda gravava seu som em fitas k7 (demo tapes) e com o boom do CDs, começaram a surgir softwares que facilitavam na gravação da músicas. A distribuição era em festivais undergrounds e/ou por meio de revistas e zines. Um DJ com duas CDJ´s, um sintetizador e um PC 486 basicão podia fazer suas mixtapes e produzir os artistas que não tinham voz nas grandes gravadoras. Enfim, por essas e outras é a minha década favorita!

Chegando na banda que dá título a este post – finalmente hein?! – O Rage Against The Machine une tudo o que descrevi acima em termos de DIY, som, autenticidade e mais ainda, música com força política e apelo social. Se a banda não é muito lembrada de alguns anos pra cá, seu segundo álbum, “Evil Empire“, lançado em Abril de 1996, não perde sua energia e força. Especialmente no quesito político, levando em conta os tempos nefastos em que vivemos.

26287

Aclamado como um dos maiores álbuns da história do rock, e responsável por colocar o guitarrista Tom Morello na lista dos 50 maiores guitarristas de todos os tempos, “Evil Empire” – expressão usada pelo presidente americano Ronald Reegan e conservadores para descrever a união soviética –  foge da “maldição do segundo disco” com lapadas certeiras na orelha do ouvinte. O preferido de muitos fãs, o álbum ainda rendeu a banda um Grammy de melhor pela categoria de “Melhor Performance de Metal” com a música “Tire Me“, além de uma indicação para “Melhor Performance de Hard Rock” por “Bulls On Parade“, além de turnê com Wu Tang Clan, U2 (a convite da própria banda! O RATM aceitou, desde que boa parte dos lucros fossem para ONG´s) e a participação já clássica no Tibetan Freedom Concert, organizado pelos Beastie Boys e provavelmente o show com o line-up mais fodátisco já extistente, que além das duas bandas, ainda teve participação de Red Hot Chilli Peppers, De La Soul, Bjork, Smashing Pumpkins, Fugees, Sonic Youth, Beck entre outros. Além de ter ficado de julho a outubro no Top 200 da Billboard em 1ª posição.

Tudo isso embalado pelas 11 faixas violentamente brilhantes do disco. Não há uma faixa descartável. O Álbum inicia com “People of the sun“, onde Zack De La Rocha mostra sua versatilidade como vocalista, seja nas partes mais rimadas ou nas partes mais “gritadas”. Sua performance, inclusive, rendeu elogios de KRS-One (apenas!) e logo segue com a faixa que foi o single de trabalho do álbum, “Bulls on Parade“. Esta é uma faixa tão poderosa, produzida por Brendan O´Brien que reúne vários elementos característicos da banda: O vocal explosivo e rimador de Zack De La Rocha, a guitarra em Wah-Wah de Tom Morello – Tive a honra de ver esse solo matador ao vivo!! –  o baixo grave e jazzistico de Timmy C, e a bateria poderosa de Brad Wilk.

No vídeo acima, filmado no programa americano Saturday Night Live dias antes do lançamento do disco, houve uma polêmica por conta de que a produção do programa pediu a banda para que não se apresentasse com a bandeira dos EUA de ponta cabeça nas caixas de auto falantes como SEMPRE fazem. A banda, claro, desobedeceu o pedido. Com isso, o SNL não chegou a exibir a segunda música apresentada no programa, como sempre acontece. Ironicamente, no DIA SEGUINTE a banda foi premiada num evento da MTV – E com a exibição do clipe a exaustão –  e no outro dia, o disco foi lançado. A música também está presente no jogo Guitar Hero 3.

Isso tudo até o disco ser lançado!! ou seja, “Bulls on Parade” era apenas uma das 11 lapadas que o disco prometia. Outras faixas maravilhosas e que tocaram muito, foram “Down Rodeo” (Uma das minhas 5 preferidas) e também “Vietnow” com suas viradas de bateria matadoras e guitarra marcante.

O impacto do álbum no ano de 1996 também se deve a quantidade de outros álbuns fodas que surgiram no mesmo ano. Clássicos como: “The Score” do Fugees, “Tidal” de Fiona Apple, “All Eyez On Me” de Tupac, “Beats, Rhymes and Life” do A Tribe Called Quest, “Roots” do Sepultura, “Load” do Metallica, “Reasonable Doubt” do Jay-Z, “Endtroducing” do Dj Shadow, “It Was Written” do Nas, “Illadelph halflife” do The Roots e “Antichrist Superstar” do Marilyn Manson… Acho que já deu pra ter uma ideia do que foi esse ano né?

Por fim, fique com o show que o Rage Against the Machine fez por aqui no festival SWU, em 2010. Este que eu tive o prazer de ter ido e contou com várias músicas do álbum como “People of the Sun“, “Bulls on Parade” e “Down Rodeo”.

 

Visualizacões:   56   Comentários:   1   Curtidas: 0

1 Comentário

6 de maio de 2016
Confesso que sou fã deles pelo som no Guitar Hero, mas depois desse texto, me comprometo a buscar pelo menos esse álbum aí!
Comentar (pelo Facebook)

Deixe uma resposta

A password will be emailed to you.