Papo Torto
Pular

Youtubers e business, um papo que está dando certo…

Publicado:   fevereiro 5, 2016   Categoria:Sem categoriaEscrito por:Jota1

Planeta Terra, Brasil, ano X6. Entro numa livraria e logo de cara, no balcão dos best-sellers, me deparo com quatro livros em destaque. Seus autores, Youtubers (Há quem chame de Vloggers) contando suas estórias e desventuras. Mesmo que sua maioria tenha nascido em meados dos anos 90, são pessoas que vem colecionando recordes de visualizações – qualquer pesquisa rápida na internet fala de tantos milhões que chegar a cansar – e é claro que as editoras não iriam deixar de embarcar nessa onda. Na Bienal do livro do ano passado, a curitibana Kéfera Buchmann foi a escritora mais vendida, do livro que é a materialização escrita do conteúdo do seu canal 5inco minutos , recebendo elogios até do mago sem poderes…

Kéfera Buchmann, do canal 5incominutos

Tudo isso é relativamente novo. Na verdade, desde o final de 2014 esse segmento vem aumentando e há outros nomes que despontam nesse novo mercado. Christian Figueiredo do canal ‘Eu fiko loko’ já está em seu segundo livro. Felipe Neto também tem o seu, sendo o mais ‘’experiente’’ nesse ramo de vídeos. Um que é campeão mesmo, no sentido de conseguir o PIOR nome de livro, vlog, blog, site ou o carai que for, é o Rafael Moreira, de São Paulo, com o seu ‘’Diário de um adolescente apaixonado’’ (segura o estômago ae!). Mas ele tem mais de 400 mil inscritos no canal e vendeu mais de 12 mil exemplares do seu livro, chupa! A molecada compra mesmo! Ainda mais se o interlocutor for alguém da sua idade e fala a mesma língua que você. As edições dos vídeos são bacanas e ajudam a molecada a assistir vídeos de 20 min, falando de escola, namoro, coisa de adolescente, até vídeos de uma hora e meia (!!) quando falam de games, séries e conteúdos específicos.

livros
Os livros ”Eu fiko loko” de Christian Figueiredo e ”Diário de um adolescente apaixonado” de Rafael Moreira

Não é só a molecada apaixonada que tem seus canais no YouTube. A brasiliense worldwide Danielle Noce é formada em moda, estudou gastronomia na França e tem uma franquia de calçados. A moça é foda! No seu site, ela dá pitacos desde moda até como trocar de lâmpada usando salto alto com um cupcake na mão – mentira hehe, só pra mostrar a diversidade de conteúdo da moça. E tem o que mais me chamou atenção, pela forma sincera e bacana de falar de jogos, se vale a pena jogá-los ou não, e sempre explicando o contexto do jogo, o Zangado. Acredito que pela idade do cara (27 anos), com seus mais de dois milhões de inscritos, iniciou fazendo um vídeo pra reclamar de um jogo que não gostou hoje ele chega a precisar de seguranças nos eventos que vai – Aliás, vou conhecê-lo pessoalmente no JAM NERD FESTIVAL que vai acontecer aqui em Brasília em Abril. Depois falo mais sobre o evento…

Zangado, do canal Zangado games
Zangado, do canal Zangado games

Tem mais uma porrada de Youtubers que eu poderia citar mas estou com preguiça mas todo esse papo mesmo é só pra nos atentarmos de que estamos numa época em que tem gente ganhando dinheiro fazendo networking de grupos no whatsapp – depois falo mais disso também – e um youtuber desses citados acima, que tem na casa dos 500 mil inscritos, chega a ganhar de R$ 6 mil a até R$ 50 mil por mês (segundo uma apuração do G1). A gente vai notando como as redes sociais, aplicativos, e-commerce – praticamente TODO canal famoso no youtube tem um link para venda de camisetas, canecas, bonecos etc – e afins estão mudando o nosso dia-a-dia, desde mercado de trabalho a forma como consumimos informação hoje em dia. Já percebeu como todo telejornal hoje em dia usa o Waze para divulgação de trânsito? Então. É mais ou menos por aí…

Visualizacões:   33   Comentários:   0   Curtidas: 0
Comentar (pelo Facebook)

Deixe uma resposta

A password will be emailed to you.